sexta-feira, 2 de abril de 2010

CRÍTICA - A ILHA DO MEDO


POR KELLY GOMPE

Baseado no livro “Paciente 67”, de Dennis Lehane, que também é autor do excelente “Sobre Meninos e Lobos” (adaptado por Clint Eastwood), o filme A Ilha do Medo com certeza cairá nas graças dos fãs de Hitchcock uma vez que nos trás a tona a nostalgia do suspense da velha guarda.
A história se passa em 1954, Teddy (Leo de Caprio) e Chuck (Mark Ruffalo) renomados agentes Marshall são incumbidos de ir a tal ilha investigar o desaparecimento de uma paciente. Simples não é mesmo? Contudo.. leve em consideração que a Ilha é completamente isolada a não ser pelo fato de haver o Hospital Psiquiátrico Ashecliff tendo como hóspedes ninguém menos que os maiores assassinos da época, caracterizados por maníacos com graves distúrbios psicológicos. Então como uma paciente pôde ter escapado de um lugar isolado e fortemente guardado? Esta é pergunta de 1 milhão de do dólares e que intriga o investigador Teddy colocando- o frente a uma verdade jamais esperada.

A atmosfera onde o filme foi rodado é tão importante quanto a ótima performance de Leonardo de Cáprio e Elenco. O vento, a chuva, o mar e a escuridão de algumas cenas são cruciais e dão a trama um ar depressivo, surreal e perturbador. Não devemos nos esquecer é claro da trilha sonora que ao meu ver é totalmente opressiva, perfeita para um filme "B".
Mais como nada é perfeito, ressalto mais uma vez que o filme caíra nas graças de quem realmente admira este tipo de obra e para quem é claro não dá tanta importância a pequenos deslizes (sim há falhas visíveis no filme). Fora isso vale a pena conferir A Ilha do Medo.

Nota: 3 Estrelas ( Bom)

1 comentários:

Misbha disse...

Oi Kellynha você voltou!!!!! Achei que este blog já era.
Eu vi o filme semana passada e gostei muito. Eu daria a nota maxima mais é como vc mesmo disse apenas fã vai gostar profundamente.