domingo, 6 de junho de 2010

Analisando o final de Lost

A série Lost foi um grande fenômeno de repercussão. Muito por causa de seu modo inovador de se fazer um seriado, ao invés de uma historia linear, objetiva, ou melhor, dizendo fácil de entender, optou pelo subjetivismo cheio de relações com filosofia, religiosidade e ciências. Tudo isso "encapado" por enigmas que pareciam ser inexplicáveis e que de certa forma foram. O publico em geral queria uma explicação racional para tudo o que acontecia na ilha. A partir da terceira temporada pode-se perceber que isso dificilmente iria acontecer. Será que sentiremos falta de Lost? Com certeza. Porém, no final das contas, muitas explicações que esperávamos pareceram irrelevantes diante do episódio final. Este desmembra somente os mistérios propostos da última temporada e deixa pontas soltas de outras temporadas.

Bom... Agora vou tentar destrinchar o episódio. Que podem te ajudar a entender o final da série:

Todos estavam vivos durante todo o período em que viveram na ilha. Os seis que conseguiram deixar a ilha, realmente o fizeram e realmente retornaram á ilha depois. Aqueles que ficaram viajaram no tempo de fato, até voltaram ao presente; A ilha não era um purgatório; A queda do avião foi real; Os flashes que eles tiveram nessa temporada, foi uma realidade individual após a morte de cada um. Também não era um purgatório. Como Christian Shepard explicou: "Esse é um lugar que vocês fizeram juntos, para que pudessem se encontrar. Você precisa deles e eles de você." Jack pergunta: "Para que”?” e Christian responde: “ Para esquecer e conseguir seguir em frente"; Este local não tinha um lugar no tempo, más todos se encontravam nesse lugar. Christian disse: "Alguns deles morreram muito antes de você, alguns muito depois; Para onde eles vão depois desse encontro final. Podemos dizer que é o paraíso; Jack de fato salvou a ilha e de certa forma salvou o mundo, já que aquela luz era uma espécie de fonte da vida. Como dito na série: “Se a luz acabar aqui acabará em todo lugar, e todos que você ama, simplesmente deixarão de existir”; Kate, Claire, Lapidus, Sawyer, Miles e Richard deixaram a ilha e devem ter vivido suas vidas fora da ilha (fato que muitos fãs sentiram falta de ver – como aqueles que saíram da ilha viveram). Algo que prova que eles realmente viveram muito tempo depois é quando Kate fala a Jack o quanto ela sentiu sua falta. Essa saudade que ela sentiu foi exatamente do tempo em que ela estava viva, fora da ilha, sem ele; Hurley e Ben viveram na ilha por muito tempo, sendo Hurley o novo Jacob, e Ben o novo Richard. Quando os dois se vêm do lado de fora da igreja, Hurley diz que Ben foi um ótimo número dois e Ben diz que Hurley foi um ótimo número um. O que nos faz pensar que finalmente houve redenção para Ben; Ben não entrou na igreja porque ainda não estava pronto para seguir em frente ou achava que ainda não merecia isso. Além disso, aquele encontro na igreja foi um encontro de amor. Pessoas que criaram um grande laço em vida, um forte sentimento de amor e amizade. De fato Ben não se incluía naquele grupo; o homem de preto tinha um nome no
final das contas, Samuel, que significa “homem de Deus”. Nome escolhido por sua mãe adotiva, que achava que ele era o escolhido para guardar a ilha. No final das contas ela viu que Jacob era o predestinado, quando disse: “Sempre foi você. Eu vejo isso agora”; John Locke ouviu na cabana de Jacob alguém dizer: “Ajude-me”, era a voz de Christian Shephard no corpo do homem de preto. O próprio ator que interpretou Shepard, John Terry, foi quem gravou a fala; O candidato de nome Kwon era Jin, já que Sun era mãe, o que a “impedia” de assumir o cargo, assim como Kate;

Enfim, Alguns odiaram, alguns amaram, alguns ainda não sabem explicar o que sentiram. Apesar de tudo, foi um excelente final para uma das melhores e mais grandiosa série de todos os tempos, e que já é um ícone da cultura pop.

Escrito Por Voder

2 comentários:

Nilson Vetrenka disse...

MNelhor explicação que lia té hoje.

Também entendi muito do que Voder comentou.

Parabéns.

DOUG disse...

Eu adorei o final, achei DIGNO da série!