sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

CRÍTICA - Up - Altas Aventuras

Up - Altas Aventuras, de Pete Docter e Bob Peterson. Mais um grande trabalho realizado pela Pixar Animation Studios. Depois de realizar o filme Wall-E, o estúdio emplaca um novo sucesso e é indicado ao Oscar em cinco categorias. Foi indicado para melhor filme de animação e melhor filme. É a segunda vez na história do cinema mundial que acontece esta proeza, somente A Bela e a Fera, em 1992, havia sido indicada nas duas categorias.

Para começar a escrever sobre o filme é inevitável não escrever sobre a Pixar. Por que os filmes deste estúdio são tão diferentes dos outros filmes de animação? A resposta é simples, eles funcionam para adultos e crianças. Os roteiros são originais. Eles fazem os filmes porque gostam de fazer filmes. É lógico que não sou ingênuo de pensar que eles não visam lucro, claro que visam, entretanto há um grande empenho por parte do estúdio em fazer filmes que sejam únicos e que se perpetuem na historia do cinema.

A fita começa com um magistral e emocionante prólogo em preto branco. O roteiro apesar de ser bom é previsível. Há de se ressaltar os aspectos técnicos do filme. Técnicas um tanto quanto detalhadas como a barba de Fredricksen, que cresce no desenrolar da história. Não pode se esquecer também da trilha sonora que é incrível. Os personagens principais são Carl Fredricksen( 78 anos ) e Russel (8 anos). O "velho" é um amargurado vendedor de balões aposentado e viúvo. O menino é um alegre e esforçado escoteiro. Na aventura, ambos voam juntos ao sul, em uma casa içada por milhares de balões.

Eu tinha um certo preconceito quando eu ia assistir a animações infantis, más como eu disse acima, este é um filme da Pixar, portanto irá divertir adulto e crianças. Apesar de um ter achado Wall-E um nível acima,
Up - Altas Aventuras é uma ótima pedida de filme para toda á família assistir.

4 Estrelas (Muito Bom)

Escrito Por Voder

2 comentários:

carlos disse...

um otimo filme! fiquei muito triste com o começo da palicula... e com os motivos que levam ao desenrolar da historia... o bacana é que a criançada não entende essa carga dramatica e tristeza que o velhinho carrega... mas com o desenrolar da historia esta vai ficando cada vez melhor, pra acabar triste denovo, mas com aquele ar de missão cumprida!

Kelly Gompe disse...

Este filme é muito bom, eu assisti assim que saiu. O bacana é que não é mais uma historinha agua com açucar, ela ensina a criançada a lidar com as emoções e valorizar uma relação. NOta 10